Cultura Da Índia 1

Cultura Da Índia

A cultura da Índia compreende as crenças religiosas, costumes, comida, tradições, línguas, cerimônias, expressões artísticas, valores e modos de vida das pessoas que compõem mais de uma centena de grupos étnicos que vivem na Índia. Os idiomas, dança, música, arquitetura, gastronomia e costumes são muito diferentes e variam segundo a região de que se trate.

a Sua cultura podes ser compreendida como uma amálgama de inúmeras subculturas espalhados sobre isto todo o subcontinente indiano e tradições que remontam a diversos milênios. As tradições culturais da Índia remontam a meados do II milénio a.

C. em que compôs o Rig-veda (o texto mais velho da Índia, do século XV. Mesmo desta maneira, diversos elementos da cultura indiana, como a religião e a gastronomia tiveram um relevante impacto em toda a terra. Devido à tua diversidade regional, o enorme número de línguas existentes na Índia provocou o aparecimento de diferentes culturas (existem 216 idiomas, qualquer um deles, discutido por grupos de dez 000 ou mais pessoas). A enorme maioria desses idiomas são provenientes de duas famílias linguísticas fundamentais: a família drávida e a família indoaria, a primeira concentrada na zona sul e a segunda mais presente no norte.

Além dessas duas famílias existem falantes de outras famílias linguísticas não relacionadas com as línguas munda e as línguas tibeto-birmanesas que se restringem a pequenas áreas dentro do nação. A Constituição da Índia estipula que o hindi e o inglês são as línguas oficiais do Governo nacional. São assim como oficiais de um total de vinte e dois idiomas, utilizado essencialmente pelos governos regionais. O sânscrito é uma língua clássica da Índia e do sudeste da Ásia, e tem um papel similar ao que o latim ou grego desempenham na cultura ocidental. O sânscrito é utensílio de estudo, até mesmo no Japão e no universo ocidental, devido à sua gravidade religiosa e cultural.

O idioma clássico da família dravidiana é o antigo tâmil. O número de falantes em tal grau de línguas oficiais a nível recinto como de dialetos se conta por milhões de pessoas em suas regiões de origem. O idioma sânscrito, seja qual for a tua idade, tem uma estrutura ótimo; mais perfeita que a do grego, mais abundante do que a do latim, e mais extraordinariamente refinada que a de ambos. O sânscrito rigvédico é um dos mais antigos registros de um idioma indo-ariano, e é um dos mais antigos registros da família de línguas indo-européias. A descoberta do sânscrito, por porção dos primeiros exploradores europeus na Índia levaram ao desenvolvimento da filologia comparativa.

Os intelectuais do século XVIII, ficaram surpresos com a amplo similaridade do sânscrito, em tal grau quanto a gramática como o vocabulário, com as línguas clássicas europeias. Importantes estudos científicos posteriores permitiram precisar que o sânscrito e diversos idiomas indianos derivados correspondem a uma família, que acrescenta o inglês, alemão, francês, italiano, espanhol, celta, grego, báltico, armênio, persa, tocario e outros idiomas indo-europeus.

  • Um Outros postagens sobre a Basílica de São Francisco de Assis
  • dezenove O Jogo das Mentiras
  • Mojo io-io
  • Onde vem essa criatividade, pega pela cozinha

A melhoria do idioma pela Índia poderá ser estudado em 3 períodos: antigo, médio e indoariano moderno. Índia. Todos esses idiomas indianos possuem raízes e estruturas aproximados às do sânscrito, entre si e com outros idiomas indo-europeus. Portanto, podes-se concluir que na Índia há um registro sucessivo de 3000 anos de história linguística que foi conservada em documentos históricos.

O sânscrito teve um encontro considerável nas línguas e literatura da Índia. O hindi, a língua mais citada na Índia, é um “registro sanscritanizado” do idioma khariboli. Ademais, todos os idiomas indoarianos modernos, os idiomas munda e os idiomas dravídicos, tomaram muitas palavras, seja em forma direta do sânscrito (expressões tatsama), ou indiretamente por meio de idiomas indoarianos de alteração ou meios de intercomunicação (palavras tadbhava).

Parte dos idiomas indo-arianos orientais, o bengali vêm os idiomas indianos meios orientais, e tuas raízes conseguem ser rastreados até o século V a. C., no idioma ardhamagadhi. O idioma tamil, uma das principais línguas clássicas da Índia, desce os idiomas protodravidianos, que eram falados pro II milénio a. C. na Índia peninsular.